Terceira Margem Amazônia, Vol. 5, No 13 (2019)

A CRIAÇÃO DE ASSENTAMENTOS RURAIS GARANTE ÁGUA POTÁVEL E QUALIDADE DE VIDA? O CASO DO PA PACIÁ (LÁBREA/AM)

Sasha Catarine da Rocha Soares, Francimara Souza da Costa, Ana Claudia Nogueira Fernandes, Aline Lessa de Souza, Francimar de Araújo Mamed

Resumo


O presente artigo teve como objetivo avaliar a relação do acesso à água potável, e a qualidade de vida dos moradores, com o processo de implantação do Projeto de Assentamento Paciá, localizado no município de Lábrea – AM. Para atender o objetivo proposto utilizamos a pesquisa qualitativa, onde as informações foram coletadas por meio da análise documental e realização de entrevistas semiestruturadas, tais instrumentos metodológicos somados a observação direta e os registros das informações em um diário de campo contribuíram para a compreensão do contexto social, econômico e ambiental do local e como a relação entre esses fatores afeta a qualidade de vida dos assentados do PA Paciá. O que nos fez refletir que a política pública de criação dos assentamentos rurais é uma ferramenta importante para o desenvolvimento, na medida que proporciona, apesar das dificuldades vivenciadas, uma compreensão de melhoria de vida em relação ao que eles tinham antes. As entrevistas semiestruturadas nos revelaram que 30% dos entrevistados colocam a qualidade da água como fator limitante para pleno desenvolvimento do assentamento, não só no sentido econômico, mas principalmente como um agente influenciador do bem-estar, ou seja, de sua qualidade de vida.

Texto Completo: PDF