Terceira Margem Amazônia, Vol. 3, No 11 (2018)

CONFLITOS AMBIENTAIS: QUANTIFICAÇÃO DE DENÚNCIAS EFETUADAS NA RESERVA EXTRATIVISTA TAPAJÓS-ARAPIUNS, PARÁ

Mariane Cardoso Sousa, Vanessa Sousa Gomes, Suelen Silva Sousa, Jackeline Nóbrega Spínola

Resumo


Historicamente a criação da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (RTA) sempre esteve intimamente ligada à questão de conflitos socioambientais. Diante disso, o objetivo do trabalho foi analisar a participação dos moradores na melhoria da gestão da unidade. Os dados foram obtidos através do banco de dados sobre denúncias feitas nos últimos cinco anos (2012 a 2016) ao órgão gestor da unidade, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBIO, por meio de relatos dos moradores das comunidades que fazem parte da UC. Para análise dos dados, as denúncias foram classificadas em seis grupos Pecuária; Madeira; Fauna; Conflito de uso; Infração Civil; Pesca. Durante os cinco anos avaliados, a Resex T.A registrou um total de 155 denúncias. Entre as categorias de denúncia a classe mais frequente foi conflito de uso. Nota-se um crescimento do número de denúncias, o que pode indicar a preocupação dos moradores das comunidades em conservar os recursos naturais bem como o interesse em resolver os seus conflitos relacionados as relações sociais da melhor forma possível.

Texto Completo: PDF